fbpx

Como é a Fisioterapia Pélvica com Biofeedback no Tratamento do Vaginismo

Vaginismo é uma condição caracterizada por contrações involuntárias da musculatura da vagina causando muita dor e dificuldade durante a relação sexual. Algumas mulheres não conseguem ter penetração e relatam queixas como dor, “vagina apertada” ou sensação de que algo impedisse a penetração. Algumas mulheres também relatam sentimentos como medo e ansiedade, esses sentimentos provavelmente aumentam a tensão muscular que consequentemente aumenta a dor, produzindo um ciclo de sensações desagradáveis.    

A fisioterapia pélvica tem papel muito importante no tratamento do vaginismo. O principal objetivo do tratamento é o relaxamento consciente da musculatura do assoalho pélvico. Entre os diversos recursos utilizados podemos destacar:

  • Massagem Perineal
  • Dilatadores e Educadores
  • Biofeedback
  • Entre outros

Neste artigo, explicarei o uso do biofeedback na fisioterapia pélvica com o objetivo de proporcionar conscientização e relaxamento muscular no tratamento do Vaginismo.

Fisioterapia Pélvica com Bioffedback

O Biofeedback é um aparelho que transmite em tempo real na tela do computador ou do televisor as informações da contração do assoalho pélvico.

Ele transforma as informações captadas em gráficos com linhas e ilustrações que sobem durante a contração e descem durante o relaxamento. 

Biofeedback na Fisioterapia Pélvica para Tratamento de Vaginismo

Fisioterapia Pélvica no Tratamento do Vaginismo e Dor na Relação. Biofeedback para Vaginismo. Fisioterapia Uroginecológica. Rio de Janeiro - RJ.       Biofeedback para Vaginismo. Fisioterapia pélvica e uroginecológica no Rio de Janeiro. Tratamento para dor na relação.

Normalmente, mulheres com vaginismo têm dificuldade de relaxar a musculatura de forma adequada, ou seja, dificuldade em “descer a linha” no gráfico (ilustração 1 – Beija Flor). É comum também apresentarem contração inadequada devido à tensão muscular e pontos de gatilho de dor (ilustração 2 – Balão).     

Através da imagem na tela, fica mais fácil para a paciente identificar a forma correta de relaxar e contrair seguindo as orientações da fisioterapeuta pélvica e dos protocolos programados no aparelho.   

O tipo de Biofeedback recomendado para Vaginismo, principalmente na fase inicial do tratamento, é o Biofeedback Eletromiográfico já que ele permite o exercício com eletrodos adesivos superficiais ou seja, que não é necessário introduzir na vagina. 

Outro recurso da Fisioterapia Pélvica muito importante no tratamento do Vaginismo é o Dilatador Vaginal, para saber mais acesse o artigo -> “Como usar os dilatadores no tratamento do Vaginismo” 

Espero ter ajudado no esclarecimento do uso do Biofeedback na Fisioterapia Pélvica para Vaginismo.  Sugiro também a leitura deste artigo sobre dispareunia -> “5 dúvidas de mulheres que sentem dor durante a relação”.

Dra Isabel Fonseca

Dra Isabel Fonseca 

Fisioterapeuta Pélvica, Diretora da Clínica Urobecken e Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia na Saúde da Mulher. (saiba mais sobre a Dra Isabel)

#urobecken #vaginismo #dispareunia #biofeedback #fisioterapiapelvica 

Deixe um comentário

×