fbpx

Câncer de Próstata: Cerca de 20% dos casos são Diagnosticados em estágios Avançados da Doença

O Novembro Azul é mais um mês importante no calendário das campanhas de conscientização, com foco específico no combate ao câncer de próstata. Inicialmente, as ações informativas sobre a doença se limitavam ao dia 17 de novembro, o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. No entanto, desde 2003 a campanha se estendeu para o mês todo, criando o Novembro Azul. 

Desde então, todos os anos há um esforço para educar os homens, principalmente a cima dos 50 anos, sobre a necessidade de realizarem os exames periodicamente. 

Como prevenir o câncer de próstata. Quais o sintomas e qual o diagnóstico precoce. Novembro Azul

Entenda como a campanha do Novembro Azul age para reduzir o impacto do câncer de próstata na população e porque devemos manter ações de prevenção durante todo o ano.

O papel do Novembro Azul nos cuidados da saúde do homem e na Prevenção do CA de Próstata

O câncer de próstata tem alta incidência, sendo o segundo mais comum entre homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) prevê que somente em 2020 serão cerca de 65 mil novos casos da doença em todo o país.

No entanto, existe uma preocupação que uma boa parcela destes casos não será diagnosticada em virtude da pandemia. Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) revelaram que houve uma queda de 70% das cirurgias oncológicas e de 50% até 90% das biópsias para análise.

Assim, uma doença que já enfrenta problemas e atrasos no diagnóstico por causa de tabus e falta de informações está enfrentando uma nova barreira, aumentando a necessidade da campanha do Novembro Azul deste ano.

A importância de um diagnóstico cedo nos casos de Câncer de Próstata

Um dos pilares do Novembro Azul é estimular que homens façam os exames de diagnóstico de câncer de próstata preventivamente. O recomendado é examinar anualmente a partir dos 50 anos se não tiver fator de risco ou dos 45 anos se houver. Os fatores de risco incluem:

  • histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão e tio principalmente);
  • raça negra;
  • idade;
  • obesidade.

O motivo por trás disso é elevar as chances de sucesso do tratamento. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), existe uma chance de 90% de cura caso a doença seja identificada nos primeiros estágios. Esperar para buscar médico ao apresentar sintomas não é o ideal, uma vez que eles só costumam aparecer na fase avançada. Os sinais mais comuns nessa etapa são:

  • dor ao urinar;
  • incontinência urinária;
  • sangue na urina ou no sêmen;
  • diminuição do jato de urina;
  • dor óssea.
Embora os sintomas auxiliem no diagnóstico, campanhas como Novembro Azul são fundamentais para identificar o câncer de próstata o mais cedo possível. A SBU alerta que 20% dos casos ainda são diagnosticados somente no estágio mais avançado, o que colabora para o elevado índice de mortalidade do câncer de próstata.

Mas, felizmente, as campanhas de conscientização e o avanço dos tratamentos têm feito um papel importante para mudar esta estatística e aumentar os diagnósticos de câncer de próstata no estágio inicial. O diagnóstico antecipado é feito principalmente pelo conjunto do exame de toque retal com o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Quanto mais cedo for identificado, mais opções de tratamento o paciente terá, além de incrementar as chances de efetividade dos mesmos. Por isso, compartilhar informações e conscientizar homens a cuidarem da sua saúde e se consultarem com urologistas é uma missão importante da campanha do Novembro Azul, mas não basta realizarmos ações apenas em novembro, precisamos expandir as estratégias de combate ao câncer de próstata durante os outros meses do ano e assim diminuir ainda mais os casos de diagnóstico tardio.

Saiba mais sobre como o câncer de próstata afeta o homem e como a fisioterapia pélvica ajuda na recuperação após a retirada da próstata nos artigos do nosso blog, aqui estão alguns deles:

Câncer de Próstata: 1 a cada 9 Homens Receberá esse Diagnóstico ao longo da Vida

Papel da Eletroterapia no Tratamento da Incontinência Urinária Masculina

Biofeedback no Tratamento da Incontinência Urinária Masculina após a Prostatectomia

Tratamento da Perda de Urina e da Dificuldade de Ereção após a Prostatectomia Radical

 

Espero ter colaborado com sua pesquisa. Se você tiver alguma dúvida mais específica, pode deixar nos comentários ou whatsapp da clínica que responderei o mais breve possível.  

O primeiro passo para o sucesso do tratamento é a busca de informação.

Dr Juliano Silveira

Dr Juliano Silveira
Diretor da Clínica Urobecken, Mestre em Fisiopatologia Clínica e Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica.

#urobecken #cancerdeprostata #novembroazul #saudedohomem #prostatectomia #fisioterapiapélvicamasculina #drjulianosilveira

Deixe um comentário

×