fbpx

Até qual idade é normal fazer xixi na cama? Meu filho tem Enurese Noturna?

Qualquer mãe ou pai com criança pequena sabe que o xixi na cama no período de desfralde é algo corriqueiro no dia a dia. É algo natural que faz parte do processo da criança pequena conseguir controlar a urina. Mas ainda assim, muitos pais, principalmente de primeira viagem, têm aquela dúvida: até que idade fazer xixi na cama é normal? Será que meu filho tem Enurese Noturna?

Até qual idade é normal fazer xixi na cama? enurese noturna

A tendência, com o desenvolvimento do pequeno, é que esses incidentes ocorram cada vez menos até que não aconteçam mais. Em alguns casos, no entanto, as crianças continuam fazendo xixi na cama com certa frequência ou mesmo voltam a fazer quando já tinham passado por esta etapa.

Por isso, vamos esclarecer até que idade o xixi na cama é normal e quando é necessário investigar a causa. Para finalizar vamos explicar o tratamento de fisioterapia pélvica com biofeedback e eletroterapia para Enurese Noturna 

Fazer xixi na cama é normal?

Trocar lençóis molhados e colocar o colchão pra secar no sol repetidas vezes faz parte da adaptação da criança até ser capaz de controlar sua bexiga durante o sono. Afinal, é nesses primeiros anos de vida que o sistema nervoso se desenvolve e a produção dos hormônios antidiuréticos (que controlam vontade de urinar) aumenta.

Tipicamente a criança consegue controle completo da urina até os 5 anos de idade. Até essa idade é normal que ela faça xixi na cama. Após completar 5 anos, é preciso atenção dos pais. O esperado é que a frequência desses casos diminua progressivamente até parar. Se seu filho já passou dessa idade, mas continua fazendo xixi na cama várias vezes na semana, pode ser sinal de enurese noturna.

Enurese noturna: o que é e o que fazer para lidar?

Enurese noturna é uma forma de incontinência urinária, na qual a criança perde urina involuntariamente durante a noite. Este distúrbio passa a ser diagnosticado justamente em crianças a cima dos 5 anos, que já não deveriam ter este problema.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a enurese noturna ocorre em cerca de 15% das crianças em torno dos 5 anos, em 7% de crianças até 10 anos e 3% daquelas com até 12 anos. Além disso, este problema ocorre 3 vezes mais em meninos do que em meninas.

Causas da enurese noturna

A enurese noturna pode ser classificada de duas formas: a primária, na qual a criança nunca teve o controle da bexiga (a frequência do xixi na cama não reduziu), e a secundária, na qual ela tinha controlado, mas voltou a fazer xixi na cama regularmente. Identificar o tipo é fundamental para investigar o motivo.

A causa pode estar em um problema de desenvolvimento dos sistemas urinário ou nervoso ou então ter origem psicológica. Os fatores mais comuns incluem:

  • baixa produção da vasopressina (hormônio antidiurético);
  • retardo na maturação neurológica;
  • hereditariedade (se os pais tiveram o mesmo problema na infância);
  • deficiência congênita; bexiga Neurogênica, bexiga Hiperativa
  • conflito emocional (chegada de um irmão, separação dos pais, estresse na escola, medo do escuro, etc.);
  • diabetes.

Qual o tratamento da Enurese Noturna?

As formas de tratamento da Enurese Noturna dependem da sua origem, por isso a importância de consultar um urologista para avaliação inicial. Em geral, terapias e Fisioterapia Pélvica para controlar a urina são os métodos mais comuns.

Fisioterapia Pélvica no tratamento de Enurese Noturna 

A Fisioterapia Pélvica tem papel muito importante no tratamento de enurese noturna e o seu principal objetivo é treinar o controle da musculatura do assoalho pélvico, responsável por controlar a urina. Os principais Aparelhos necessários para o tratamento da Enurese Noturna são o Biofeedback e a Eletroterapia

Papel do Biofeedback no tratamento da enurese infantil

O primeiro passo da fisioterapia pélvica no tratamento de enurese noturna é ajudar a criança a identificar como contrair e relaxar a musculatura que controla a saída de urina e para esse objetivo o aparelho mais importante é o Biofeedback.  Este aparelho consegue captar a contração e transformar em gráficos na tela do computador, assim a criança pode acompanhar na tela quando ela consegue contrair de forma correta.

Biofeedback Eletromiográfico (EMG) não Invasivo no Tratamento Infantil

O Biofeedback EMG é o indicado para enurese noturna porque é o único que possibilita o tratamento não invasivo. Além disso alguns aparelhos mais modernos possibilitam o tratamento lúdico através de jogos (gameterapia) onde a criança controla o personagem do jogo com a contração da musculatura do assoalho pélvico.

Eletroterapia no Tratamento de Enurese Noturna

A eletroterapia também é muito importante para o tratamento da perda de urina em crianças principalmente naquelas onde a enurese está associada à um mal funcionamento da bexiga (bexiga neurogênica, bexiga hiperativa…) Nesses casos a eletroestimulação superficial e indolor  na região sacral é indicada para inibir as contrações inadequadas da bexiga.      

Vale lembrar para os pais que é importante não culpar ou brigar com a criança quando ela urina de noite. Na maioria dos casos ela já está constrangida de fazer xixi na cama e o medo de fazer de novo só piorará o caso. Em vez disso, tranquilize quando acontecer e elogie quando conseguir se segurar.

Espero ter ajudado na busca de informações sobre o tema. Fico à disposição para esclarecer qualquer dúvida em relação ao tratamento e ajudar no que for preciso. 

Deixe um comentário

×